Programas MAM | CAPACETE: Convocatória para os programas de residência e bolsa de pesquisa

 

#MAMCapacete | Está aberta a convocatória para residências artísticas e bolsas de pesquisa do MAM | Capacete. A parceria faz parte de projeto mais amplo do MAM de dar à educação um papel mais central na instituição, junto com o Capacete, residência mais antiga do país, que passa a ter parte de suas atividades sendo realizadas no museu. ⠀


Enquanto durar a quarentena, as atividades serão realizadas online e depois presencialmente no espaço do museu. Na residência, que se inicia em agosto desse ano, 12 artistas serão contemplados. Os participantes terão um auxílio mensal de R$ 750 (durante a modalidade virtual) e R$ 1 mil (fase presencial). Já no caso da bolsa de pesquisa, serão concedidas seis bolsas (de R$ 1.500/mês), ao longo de um semestre, a partir de setembro. ⠀

Os programas são voltados para profissionais do campo das artes e áreas relacionadas que moram no Rio de Janeiro que queiram trabalhar com os seguintes eixos:⠀

1. Arquitetura do MAM, urbanismo, paisagismo do Parque do Flamengo;⠀
2. Arte e pedagogia, educação formal ou informal;⠀
3. Saberes e causas indígenas;⠀
4. Arte africana diaspórica;⠀
5. Museu e biodiversidade;⠀
6. Espaços de arte experimentais e espaços de arte autônomos.⠀

As inscrições vão até o dia 10 de julho e devem ser enviadas ao e-mail programa.capacete@mam.rio, todas as informações sobre a convocatória estão no formulário abaixo em pdf.

Download (PDF, 168KB)


PROGRAMA CAPACETE 2019

 

 

O presente edital abre chamada para a seleção de 10 participantes para o programa CAPACETE 2019, com duração de 10 meses, de março a dezembro de 2019

A ficha de inscrição deverá ser enviada para o e-mail: opencall@capacete.org. O formulário de inscrição no programa poderá ser encontrado em nosso site abaixo. Junto a ficha de inscrição o candidato também deverá enviar currículo resumido e portfólio.

Data limite de inscrição e envio do material:  10 de junho de 2018.

A inscrição no programa é gratuita.

 

 

Download (PDF, 115KB)

Download (PDF, 85KB)

 


O que significa fazer uma escola (de arte)?

 

 

 

A grande coisa sobre as escolas de arte é que todos os estereótipos que elas carregam
são verdadeiros. O vagabundo preguiçoso, a hipersensibilidade, o psicobabble
obscuro: tudo isso é verdade. E essa é a melhor parte. Os últimos traços do estilo de
vida do artista foram pervertidos por nossa sociedade capitalista tardia, que
naturalizou seu vocabulário de desempenho e realização pessoal, esvaziando seu
significado. A escola de arte ainda pode ser um lugar para resistir aos valores
dominantes, e tudo isso é indiscutível? É sobre isso que gostaríamos conversar
publicamente em colaboração com Residência Artística Internacional CAPACETE e
com a Escola de Artes Visuais do Parque Lage.

François Piron é crítico de arte e curador. Ele administra o programa de pós-
graduação na escola de arte de Lyon (França), residência de artistas dentro de uma
academia de arte. Ele irá compartilhar experiências com os cinco artistas residentes
deste ano: Sophie T. Lvoff (EUA), Irene Melix (Alemanha), Lou Masduraud e
Geórgia René-Worms (França) e Maha Yammine (Líbano).